Evangelho no Lar

A IMPORTÂNCIA DO EVANGELHO NO LAR

O culto do Evangelho no lar tem como objetivo a harmonização, proteção e higienização espiritual do ambiente doméstico.

Em sua primeira obra, Messe de Amor, psicografada por Divaldo Franco, Joanna de Ângelis nos descreve os benefícios e a importância dessa prática.

“Dedica uma das sete noites da semana ao Culto Evangélico no Lar, a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa. Prepara a mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem da fé, enlaça a família e ora. Jesus virá em visita.

Quando o Lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem nos liames da fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo e a saúde derrama vinho de paz para todos.

Jesus no Lar é vida para o Lar. Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável.

Distende, da tua casa cristã, a luz do Evangelho para o mundo atormentado.

Quando uma família ora em casa, reunida nas blandícias do Evangelho, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto. Se alguém, num edifício de apartamentos, alça aos Céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania.

Não te afastes da linha direcional do Evangelho entre os teus familiares. Continua orando fiel, estudando com os teus filhos – e com aqueles a quem amas – as diretrizes do Mestre e, quanto possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora do Cristo.

Não demandes a rua, nessa noite, senão para os inevitáveis deveres que não possas adiar.

Demora-te no Lar para que o Divino Hóspede aí também se possa demorar. E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procura fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez por semana em sete noites, ter Jesus contigo.”

ÂNGELIS, Joanna de (Espírito). Messe de Amor, Cap. 59. Psicografado por Divaldo Pereira Franco. Salvador: LEAL, 1964.

COMO FAZER O EVANGELHO NO LAR

Primeiro, marcamos dia e hora apropriados para nós e nossos familiares, inclusive as crianças, todos conscientes de que este é o momento de intimidade da família com Jesus. No entanto, o Evangelho pode ser feito, também, por uma só pessoa. As reuniões deverão ser realizadas todas as semanas e não esporadicamente. O culto do Evangelho do Lar não deverá ser transferido para outro dia por impedimentos circunstanciais. Somente uma forte razão deverá impedir que ele se realize no dia e hora determinados. A reunião não deverá ser muito prolongada, podendo ter cerca de 30 minutos de duração no máximo.

1.PRECE INICIAL

Iniciamos com uma simples e espontânea prece. Silenciamos dentro de nós mesmos e buscamos em nossa mente a figura do Mestre Jesus, e assim nos harmonizando, sintonizando-nos com o Plano Maior, pedimos: (Exemplo) “Senhor, dá-nos a tua inspiração na Leitura Evangélica de hoje, e sustenta-nos através de Teus Mensageiros, para que possamos assimilar os ensinamentos e coloca-los em prática no nosso dia-a-dia”.

2. LEITURA DO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO

Fazer a leitura de um pequeno trecho do Evangelho Segundo o Espiritismo, com tom normal de voz, calmamente, para que todos possam entender e comentar. O Evangelho poderá ser aberto ao acaso ou mesmo ser estudado sequencialmente.

3. COMENTÁRIOS SOBRE O TEXTO LIDO

Os comentários são breves, feitos por todos, e cada um expõe o que entendeu da leitura, com simplicidade, sem fugir do assunto.

4. VIBRAÇÕES

Nesse momento, passamos para a condição de doadores. Vibrar é doar o que há de melhor em nossos corações, e, assim, ofertamos nossas energias amorosas ao Plano Maior para que possam ser aproveitadas onde for necessário, vibramos também pelo nosso lar e por todos os familiares que ali residem. Não se devem fazer vibrações e pedidos para pessoas que não sejam do próprio lar mesmo que se encontrem doentes ou desarmonizadas.

5. PRECE DE ENCERRAMENTO

Ao final, proferir prece simples e espontânea, agradecendo ao Mestre Jesus, ao Plano Espiritual pela sustentação ao Culto do Evangelho no Lar em clima de paz e harmonia e a Deus, Nosso Pai, pela oportunidade bendita de vida.

Importante! Não transformar o Evangelho no Lar em reunião mediúnica. As vibrações são apenas para os moradores do lar.